Postagens

Esqueça

Esqueça

Esqueça os dias de nuvens escuras...
Mas lembre-se das horas passadas ao sol .
Esqueça as vezes em que você foi derrotado...
Mas lembre-se das suas conquistas e vitórias.
Esqueça os erros que já não podem ser corrigidos...
Mas lembre-se das lições que você aprendeu.
Esqueça as infelicidades que você enfrentou...
Mas lembre-se de quando a felicidade voltou.
Esqueça os dias solitários que você atravessou...
Mas lembre-se dos sorrisos amáveis que encontrou...
Esqueça os planos que não deram certo...
Mas lembre-se de SEMPRE TER UM SONHO...

Autor desconhecido

Partidas e Chegadas

Partidas e Chegadas

Quando observamos, da praia, um veleiro a afastar-se da costa, navegando mar adentro, impelido pela brisa matinal, estamos diante de um espetáculo de beleza rara.


O barco, impulsionado pela força dos ventos, vai ganhando o mar azul e nos parece cada vez menor.

Não demora muito e só podemos contemplar um pequeno ponto branco na linha remota e indecisa, onde o mar e o céu se encontram.

Quem observa o veleiro sumir na linha do horizonte, certamente exclamará: "já se foi”.
Terá sumido? Evaporado?
Não, certamente. Apenas o perdemos de vista.

O barco continua do mesmo tamanho e com a mesma capacidade que tinha quando estava próximo de nós. Continua tão capaz quanto antes de levar ao porto de destino as cargas recebidas.

O veleiro não evaporou, apenas não o podemos mais ver. Mas ele continua o mesmo. E talvez, no exato instante em que alguém diz: já se foi, haverá outras vozes, mais além, a afirmar: "lá vem o veleiro”. Assim é a morte. Quando o veleiro parte, levando a preciosa carga de um amor que nos foi caro, e o vemos sumir na linha que separa o visível do invisível dizemos: "já se foi".

Terá sumido? Evaporado?
Não, certamente. Apenas o perdemos de vista.
O ser que amamos continua o mesmo. Sua capacidade mental não se perdeu. Suas conquistas seguem intactas, da mesma forma que quando estava ao nosso lado.

Conserva o mesmo afeto que nutria por nós. Nada se perde, a não ser o corpo físico de que não mais necessita no outro lado.

E é assim que, no mesmo instante em que dizemos: já se foi, no mais além, outro alguém dirá feliz: "já está chegando".

Chegou ao destino levando consigo as aquisições feitas durante a viagem terrena.
A vida jamais se interrompe nem oferece mudanças espetaculares, pois a natureza não dá saltos.

Cada um leva sua carga de vícios e virtudes, de afetos e desafetos, até que se resolva por desfazer-se do que julgar desnecessário.

A vida é feita de partidas e chegadas. De idas e vindas.
Assim, o que para uns parece ser a partida, para outros é a chegada.

Um dia partimos do mundo espiritual na direção do mundo físico; noutro partimos daqui para o espiritual, num constante ir e vir, como viajantes da imortalidade que somos todos nós.

Richard Simonetti

O sucesso

O sucesso
por Nizan Guanaes

O publicitário Nizan Guanaes foi paraninfo de uma turma da FAAP-SP, e proferiu o seguinte discurso:


Dizem que conselho só se dá a quem pede. E, se vocês me convidaram para paraninfo, sou tentado a acreditar que tenho sua licença para dar alguns.

Portanto, apesar da minha pouca autoridade para dar conselhos a quem quer que seja, aqui vão alguns, que julgo valiosos.

Não paute sua vida, nem sua carreira, pelo dinheiro. Ame seu ofício com todo coração. Persiga fazer o melhor. Seja fascinado pelo realizar, que o dinheiro virá como conseqüência. Quem pensa só em dinheiro não consegue sequer ser nem um grande bandido, nem um grande canalha.

Napoleão não invadiu a Europa por dinheiro. Hitler não matou 6 milhões de judeus por dinheiro. Michelangelo não passou 16 anos pintando a Capela Sistina por dinheiro. E, geralmente, os que só pensam nele não o ganham. Porque são incapazes de sonhar. E tudo que fica pronto na vida foi construído antes, na alma.

A propósito disso, lembro-me uma passagem extraordinária, que descreve o diálogo entre uma freira americana cuidando de leprosos no Pacífico e um milionário texano. O milionário, vendo-a tratar daqueles leprosos, disse: "Freira, eu não faria isso por dinheiro nenhum no mundo." E ela responde: "Eu também não, meu filho".

Não estou fazendo com isso nenhuma apologia à pobreza, muito pelo contrário. Digo apenas que pensar em realizar tem trazido mais fortuna do que pensar em fortuna.

Meu segundo conselho: pense no seu País. Porque, principalmente hoje, pensar em todos é a melhor maneira de pensar em si. Afinal é difícil viver numa nação onde a maioria morre de fome e a minoria morre de medo. O caos político gera uma queda de padrão de vida generalizada.

Os pobres vivem como bichos, e uma elite brega, sem cultura e sem refinamento, não chega viver como homens. Roubam, mas vivem uma vida digna de Odorico Paraguaçu. Que era ficção, mas hoje é realidade, na pessoa de Geraldo Bulhões, Denilma e Rosângela, sua concubina.

Meu terceiro conselho vem diretamente da Bíblia: seja quente ou seja frio, não seja morno que eu te vomito. É exatamente isso que está escrito na carta de Laudiceia: seja quente, ou seja, frio, não seja morno que eu te vomito. É preferível o erro à omissão. O fracasso, ao tédio. O escândalo, ao vazio.

Porque já vi grandes livros e filmes sobre a tristeza, a tragédia, o fracasso. Mas ninguém narra o ócio, a acomodação, o não fazer, o remanso. Colabore com seu biógrafo. Faça, erre, tente, falhe, lute. Mas, por favor, não jogue fora, se acomodando, a extraordinária oportunidade de ter vivido. Tendo consciência de que, cada homem foi feito para fazer história. Que todo homem é um milagre e traz em si uma revolução.

Que é mais do que sexo ou dinheiro. Você foi criado, para construir pirâmides e versos, descobrir continentes e mundos, e caminhar sempre, com um saco de interrogações na mão e uma caixa de possibilidades na outra.

Não use Rider, não dê férias a seus pés. Não sente-se e passe a ser analista da vida alheia, espectador do mundo, comentarista do cotidiano, dessas pessoas que vivem a dizer: eu não disse!, eu sabia! Toda família tem um tio batalhador e bem de vida. E, durante o almoço de domingo, tem que agüentar aquele outro tio muito inteligente e fracassado contar tudo que ele faria, se fizesse alguma coisa.

Chega dos poetas não publicados. Empresários de mesa de bar. Pessoas que fazem coisas fantásticas toda sexta de noite, todo sábado e domingo, mas que na segunda não sabem concretizar o que falam. Porque não sabem ansiar, não sabem perder a pose, porque não sabem recomeçar. Porque não sabem trabalhar.

Eu digo: trabalhem, trabalhem, trabalhem. De 8 às 12, de 12 às 8 e mais se for preciso. Trabalho não mata. Ocupa o tempo. Evita o ócio, que é a morada do demônio, e constrói prodígios. O Brasil, este país de malandros e espertos, da vantagem em tudo, tem muito que aprender com aqueles trouxas dos japoneses. Porque aqueles trouxas japoneses que trabalham de sol a sol construíram, em menos de 50 anos, a 2ª maior megapotência do planeta. Enquanto nós, os espertos, construímos uma das maiores impotências do trabalho.

Trabalhe! Muitos de seus colegas dirão que você está perdendo sua vida, porque você vai trabalhar enquanto eles veraneiam. Porque você vai trabalhar, enquanto eles vão ao mesmo bar da semana anterior, conversar as mesmas conversas, mas o tempo, que é mesmo o senhor da razão, vai bendizer o fruto do seu esforço, e só o trabalho lhe leva a conhecer pessoas e mundos que os acomodados não conhecerão. E isso se chama sucesso.


Um abraço e MUITO TRABALHO a todos nós (sempre com prazer é claro...)

TRABALHE EM ALGO QUE VOCÊ REALMENTE GOSTE, E VOCÊ NUNCAPRECISARÁ TRABALHAR NA VIDA”.

Nizan Guanaes
Publicitário baiano, fundador da holding Ypy, que conta com as agências Africa, DM9DDB e MPM.
É uma das figuras mais polêmicas da propaganda brasileira, misturando seu alto critério criativo (por serredator) com um espírito extremamente empreendedor.Administrador formado pela Universidade Federal da Bahia, começou a carreira em Salvador, na DM9, de Duda Mendonça.Transferiu-se para Artplan, na década de 80. Já trabalhou aolado de Washington Olivetto na W/Brasil, antes de fundar a DM9 em São Paulo, com Guga Valente.Sob seu comando, a DM9 se transformou numa das maiores agências do país (e uma das mais premiadas). Vendeu sua parte da agência para a DDB Needham, em 1997, a qual tornou-se DM9DDB. Nizan foi o fundador do portal iG e se manteve no comando da empresa por dois anos.Hoje, preside a Africa, uma das maiores do mercadobrasileiro, com uma estrutura diferente das outras agências do ercado, marcada por poucos e poderosos clientes; entre eles Vivo, Itaú, Nivea e Gradiente...

Nós somos o que pensamos e o que fazemos

Nós somos o que pensamos e o que fazemos
por Nelson Sganzerla - nelsonsganzerla@terra.com.br

Nós somos o que pensamos e o que fazemos, apesar de muitas vezes não nos darmos conta de tudo isso. Estamos sempre preocupados com coisas pequenas da vida, coisas que ferem o nosso ego, vaidades bobas, ansiedades desnecessárias, picuinhas com nossos parceiros(as), desentendimentos com alguém no trabalho.

Despertei para esse assunto, pois uma amiga me disse que estava muito down, com uma tristeza sem fim, preocupada em não passar o Natal e o Final de Ano sozinha, sofrendo por antecipação e vale dizer: quem sofre por antecipação, sofre duas vezes. Ela me dizia que não era uma pessoa que soubesse viver só e que, após a sua separação, não achou que fosse tão difícil refazer a sua vida com alguém; toda pessoa que dela se aproxima ou é compromissada ou não quer nada que seja sério.

Pergunta de entendimento: "Será que é só ela?"

Vocês conhecem alguém que em sã consciência goste de viver só, que não goste de chegar em casa com alguém lhe esperando, desfrutar da companhia de alguém em uma viagem, em um restaurante, ou de dormir abraçado?

Quando estamos em profunda tristeza, à beira de uma depressão, não atinamos em nada que seja diferente ao nosso redor. Nada nos chama a atenção; tudo é cinza, tudo é denso demais e nem desconfiamos, mas chegamos a passar esse clima para todos ao nosso redor. Quantas vezes nos pegamos dizendo: "Nossa! Como aquela pessoa é pesada! É para baixo, não me sinto bem ao lado dela...

"Seja negativo(a), achando que nada vai acontecer de bom em sua vida que, fatalmente, nada irá acontecer mesmo.

Uma pessoa que fica remoendo tristezas, decepções, amarguras 24 horas não poderá, de maneira nenhuma, enxergar uma saída; a não ser a de se afundar mais no limbo em que se encontra; nunca saberá reverter nenhum fato.

Vocês vão argumentar: "É muito fácil falar quando não se está na pele de quem está mal. Pimenta nos olhos dos outros é refresco..." Eu sei, cada caso é um caso; cada história traz as suas dificuldades. Não fosse assim, o número de suicidas no mundo seria bem menor. Mas se não lutarmos contra o que nos faz mal, contra as agruras da nossa vida, nada acontece. Somos nós que devemos dar o start para a nossa felicidade; de nada adiantará procurarmos formulas mágicas.

Os livros de auto-ajuda são ótimos, mas é necessário acreditar em você, no que realmente quer para você e para a sua vida. Se você for descrente de nada adianta; vai perder seu tempo.

Esse start está dentro de você. Tudo o que diz respeito a assuntos como tristeza e felicidade requer uma certa disciplina, uma certa dose de perseverança. Pois, por mais que eu diga que esse é o caminho é muito difícil para quem está lá no fundo, com a auto-estima baixa, sem se valorizar como pessoa. Fica muito difícil enxergar algo fora disso.

Eu diria efetivamente que o primeiro passo é ser positivo com seus pensamentos, com suas palavras, suas atitudes. Você tem que ter um foco no horizonte da sua vida e perseverar todo santo dia. “Todos os dias sob todos os pontos de vista, eu vou cada vez melhor”. Repita essa frase toda manhã antes de sair de casa, quantas vezes você achar necessário.

O segundo passo: Gostar-se! E essa mudança não poderá ser só superficial; tem que acontecer de dentro para fora. Comece a quebrar paradigmas do tipo: "Eu não tenho sorte! Nada de bom me acontece!" Tudo acontece com todo mundo, em todos os dias. Simplesmente uns absorvem esses acontecimentos e deixam que eles passem, mas não guardam nada no fundo da alma, para ficar remoendo à noite na hora da insônia. Outros acumulam tudo. Absorvem as tristezas, as desilusões, as amarguras da vida como se fossem pára-raios expostos a tempestades, atraindo pessoas mais amarguradas.

Tristeza leva a mais tristeza, a mais desilusões. A tristeza alimenta as forças contrárias, alimenta quem habita nas trevas. Não tenha dúvidas: existem forças contrárias que precisam da sua tristeza, necessitam da sua dor, do seu desespero. O fato é que a tristeza alimenta os vampiros que estão à nossa volta, à espreita de um sinal nosso, por menor que seja. Uma lágrima, um rancor, alguma coisa que os alimente.
Nem que seja nossas migalhas.

Toda manhã esteja receptivo(a) para o novo, para o agora. A vida é já, nesse exato momento em que você está lendo esse meu artigo. Respire fundo, conte até dez e esboce um sorriso!

Muita Paz

Texto revisado por Cris

por Nelson Sganzerla - nelsonsganzerla@terra.com.br

Ser Mulher

Ser Mulher

Ser mulher é viver mil vezes em apenas uma vida, é lutar por causas perdidas e sempre sair vencedora, é estar antes do ontem e depois do amanhã, é desconhecer a palavra recompensa apesar dos seus atos.

Ser mulher é caminhar na dúvida cheia de certezas, é correr atrás das nuvens num dia de sol e alcançar o sol num dia de chuva.

Ser mulher é chorar de alegria e muitas vezes sorrir com tristeza, é cancelar sonhos em prol de terceiros, é acreditar quando ninguém mais acredita, é esperar quando ninguém mais espera.

Ser mulher é identificar um sorriso triste e uma lágrima falsa, é ser enganada e sempre dar mais uma chance, é cair no fundo do poço e emergir sem ajuda.

Ser mulher é estar em mil lugares de uma só vez, é fazer mil papeis ao mesmo tempo, é ser forte e fingir que é frágil pra ter um carinho.

Ser mulher é se perder em palavras e depois perceber que se encontrou nelas, é distribuir emoções que nem sempre são captadas.

Ser mulher é comprar, emprestar, alugar, vender sentimentos, mas jamais dever, é construir castelos na areia, vê-los desmoronados pelas águas e ainda assim amá-las.

Ser mulher é saber dar o perdão, é tentar recuperar o irrecuperável, é entender o que ninguém mais conseguiu desvendar.

Ser mulher é estender a mão a quem ainda não pediu, é doar o que ainda não foi solicitado.

Ser mulher é não ter vergonha de chorar por amor, é saber a hora certa do fim, é esperar sempre por um recomeço.

Ser mulher é ter a arrogância de viver apesar dos dissabores, das desilusões, das traições e das decepções.

Ser mulher é ser mãe dos seus filhos e dos filhos de outros e amá-los igualmente.

Ser mulher é ter confiança no amanhã e aceitação pelo ontem, é desbravar caminhos difíceis em instantes inoportunos e fincar a bandeira da conquista.

Ser mulher é entender as fases da lua por ter suas próprias fases. É ser "nova" quando o coração está à espera do amor, ser "crescente" quando o coração está se enchendo de amor, ser cheia quando ele já está transbordando de tanto amor e minguante quando esse amor vai embora.

Ser mulher é hospedar dentro de si o sentimento do perdão, é voltar no tempo todos os dias e viver por poucos instantes coisas que nunca ficaram esquecidas.

Ser mulher é cicatrizar feridas de outros e inúmeras vezes deixar as suas próprias feridas sangrando.

Ser mulher é ser princesa aos 20, rainha aos 30, imperatriz aos 40 e especial a vida toda.

Ser mulher é conseguir encontrar uma flor no deserto, água na seca e labaredas no mar.

Ser mulher é chorar calada as dores do mundo e em apenas um segundo já estar sorrindo.

Ser mulher é subir degraus e se os tiver que descer não precisar de ajuda, é tropeçar, cair e voltar a andar.

Ser mulher é saber ser super-homem quando o sol nasce e virar Cinderela quando a noite chega.

Ser mulher é ter sido escolhida por Deus para colocar no mundo os homens.

Ser mulher é acima de tudo um estado de espírito, é uma dádiva, é ter dentro de si um tesouro escondido e ainda assim dividi-lo com o mundo!

Silvana Duboc

Se alguém te procurar...

SE ALGUÉM TE PROCURAR...


Com frio
É porque você tem o cobertor.

Com alegria
É porque você tem o sorriso acolhedor.

Com lágrimas
É porque você tem o conforto.

Com versos
É porque você tem a música.

Com dor
É porque você tem a possibilidade de aliviá-la.

Com palavras
É porque você tem a capacidade de ouvir.

Com fome
É porque você tem o alimento.

Com beijos
É porque você tem o mel.

Com dúvidas
É porque você tem o caminho.

Com orquestras
É porque você tem a festa.

Com desânimo
É porque você tem o estimulo.

Com fantasias
É porque você tem a realidade.

Com desespero
É porque você tem a Serenidade.

Com entusiasmo
É porque você tem o brilho.

Com segredos
É porque você tem a cumplicidade.

Com tumulto
É porque você tem a paz de espírito.

Com confiança
É porque você tem a segurança.

Com medo
É porque você tem o AMOR!!!

Ninguém chega até VOCÊ por acaso...
Em "TUDO" há o propósito de Deus! Inclusive em você estar lendo aqui, agora.
Por esta razão e outras, repasse a tantos quanto puder.
Afinal... O mundo está nas mãos daqueles que têm coragem de sonhar, e correr o risco de viver seus sonhos.
Cada qual com seu talento.

Desconheço a Autoria

Martha Medeiros

A tristeza permitida


Se eu disser para você que hoje acordei triste, que foi difícil sair da cama, mesmo sabendo que o sol estava se exibindo lá fora e o céu convidava para a farra de viver, mesmo sabendo que havia muitas providências a tomar, acordei triste e tive preguiça de cumprir os rituais que normalmente faço sem nem prestar atenção no que estou sentindo, como tomar banho, colocar uma roupa, ir pro computador, sair para compras e reuniões - se eu disser que foi assim, o que você me diz? Se eu lhe disser que hoje não foi um dia como os outros, que não encontrei energia nem para sentir culpa pela minha letargia, que hoje levantei devagar e tarde e que não tive vontade de nada, você vai reagir como?
Você vai dizer "te anima" e me recomendar um anti-depressivo, ou vai dizer que tem gente vivendo coisas muito mais graves do que eu (mesmo desconhecendo a razão da minha tristeza), vai dizer para eu colocar uma roupa leve, ouvir uma música revigorante e voltar a ser aquela que sempre fui, velha de guerra.
Você vai fazer isso porque gosta de mim, mas também porque é mais um que não tolera a tristeza: nem a minha, nem a sua, nem a de ninguém. Tristeza é considerada uma anomalia do humor, uma doença contagiosa, que é melhor eliminar desde o primeiro sintoma. Não sorriu hoje? Medicamento. Sentiu uma vontade de chorar à toa? Gravíssimo, telefone já para o seu psiquiatra.
A verdade é que eu não acordei triste hoje, nem mesmo com uma suave melancolia, está tudo normal. Porque ficar triste é comum, é um sentimento tão legítimo quanto a alegria, é um registro da nossa sensibilidade, que ora gargalha em grupo, ora busca o silêncio e a solidão. Estar triste não é estar deprimido.
Depressão é coisa muita mais séria, contínua e complexa. Estar triste é estar atento a si próprio, é estar desapontado com alguém, com vários ou consigo mesmo, é estar um pouco cansado de certas repetições, é descobrir-se frágil num dia qualquer, sem uma razão aparente - as razões têm essa mania de serem discretas.
"Eu não sei o que meu corpo abriga/ nestas noites quentes de verão/ e não importa que mil raios partam/ qualquer sentido vago de razão/ eu ando tão down..." Lembra da música? Cazuza ainda dizia, lá no meio dos versos, que pega mal sofrer. Pois é, pega mal. Melhor sair pra balada, melhor desamarrar a cara. "Não quero te ver triste assim", sussurrava Roberto Carlos em meio a uma outra música. Todos cantam a tristeza, mas poucos a enfrentam de fato. Os esforços não são para compreendê-la, e sim para disfarçá-la, sufocá-la, ela que, humilde, só quer usufruir do seu direito de existir, de assegurar o seu espaço nesta sociedade que exalta apenas o oba-oba e a verborragia, e que desconfia de quem está calado demais. Claro que é melhor ser alegre que ser triste (agora é Vinicius), mas melhor mesmo é ninguém privar você de sentir o que for. Em tempo: na maioria das vezes, é a gente mesmo que não se permite estar alguns degraus abaixo da euforia.
Tem dias que não estamos pra samba, pra rock, pra hip-hop, e nem por isso devemos buscar pílulas mágicas para camuflar nossa introspecção, nem aceitar convites para festas em que nada temos para brindar. Que nos deixem quietos, que quietude é armazenamento de força e sabedoria, daqui a pouco a gente volta, anunciando o fim de mais uma dor - até que venha a próxima, normais que somos.

Martha Medeiros
20 de novembro de 2005
Livro: Doidas e Santas; L&PM, 2008, Porto Alegre - RS
As crônicas deste livro foram originalmente publicadas nos jornais O Globo e Zero Hora

Music



Don't Believe In Love

Dido
Composição: Dido Armstrong

I wanna go to bed
With arms around me
But wake up on my own
Pretend
That I'm still sleeping
Til' you go home

Oh

I can't look at you
This morning
I should probably have a sign
That says
'Leave right now or quicker'
You've overstayed your time

If I don't believe in love
Nothing will last for me
If I don't believe in love
Nothing is safe for me

When I don't believe in love
You're too close to me
And that's why
You have to leave
Maybe I slept peaceful
On your shoulder
Your arm warm around my side
But it's different now
It's morning
And I can't face your smile
The second that I feel

Your safe hands
Reaching out for mine
I slip away and out of sight
You've ovestayed your time

If I don't believe in love
Nothing is good for me
If I don't believe in love
Nothing will last for me
When I don't believe in love

Nothing is new for me
Nothing is wrong for me
And nothing is real for me

If I don't believe in love
What do you get from me?
When I don't believe in love
Nothing is real for me
If I don't believe in love
You're getting to close to me
And that's why you have to leave
And that's why you have to leave

If I don't believe in love
If I don't believe in love
If I don't believe in love

Nothing is left for me
If I don't believe in love
You're too good for me
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...